RECEBA TODA SEMANA NOTÍCIAS EM SEU EMAIL

Super Dicas de Gestão Financeira para Clínicas de Estética, Dica 8: Indicadores Financeiros!

Publicado em 06/10/2014

0 Flares Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 0 Twitter 0 Email -- Filament.io 0 Flares ×

Prezado leitor, este é o oitavo post de uma série de nove posts com dicas de gestão financeira para clínicas de estética. Vamos agora falar de alguns dos mais importantes indicadores financeiros. Eles poderão ajudar você a entender melhor como andam seus negócios.

Pois bem, para entender com mais clareza este artigo, é necessário que se tenha lido os posts anteriores, pois, vários conceitos importantes são tratados no decorrer das dicas postadas até aqui. Assim, será possível obter melhor proveito do conteúdo exposto.

Assim, mostraremos agora o que é e como calcular alguns dos mais importantes indicadores para ajudar a medir suas finanças e tomar decisões estratégicas quando necessário.

Os principais indicadores são:
Indicadores Financeiros

A seguir uma breve descrição sobre cada um deles:

I. Lucratividade: A Lucratividade representa o quanto a empresa obteve em percentual de lucro sobre as suas vendas. Para calcular a lucratividade, basta dividir os lucros pelas vendas e multiplicar por 100. Ex: (LUCRO/VENDAS )*100.

II. Rentabilidade: A Rentabilidade está ligada ao retorno sobre o investimento e representa o quanto a empresa obteve, em percentual de lucro, sobre o valor investido no empreendimento. Para calcular a rentabilidade, pode-se dividir o lucro pelo capital investido e multiplicar por 100: (LUCRO / INVESTIMENTO ) x 100.

III. Ponto de Equilíbrio: O ponto de equilíbrio nos mostra quanto é necessário vender para que as receitas se igualem aos custos. Trata-se de um indicador que provê segurança ao negócio. Ele indica em que momento, a partir das projeções de vendas do empreendedor, a empresa estará igualando suas receitas e seus custos. Com isso, é eliminada a possibilidade de prejuízo em sua operação.
Para calcular o ponto de equilíbrio você deve dividir o total de custo fixo pelo índice da margem de contribuição: PE = Custo Fixo / IMC (índice da margem de contribuição).
Estes dados você pode conseguir com facilidade em sua análise gerencial dos resultados, mostrada no capítulo anterior;

IV. Índice de Liquidez Corrente: Mostra a capacidade da empresa em cumprir seus compromissos imediatos: É representada por quantos reais a empresa tem disponível em relação a cada real que ela deve em curto prazo.
Para calcular este índice, basta dividir o total de ativo circulante pelo total de passivo circulante e dividir por cem: Liquidez Corrente = Ativo Circulante / Passivo Circulante;

V. Percentual da Margem de Contribuição: Margem de contribuição ou Lucro Bruto mostra em percentual, o quanto está sobrando de margem após deduzir os custos variáveis. Este percentual deve ser maior que os custos fixos percentuais para gerar lucro.

VI. Percentual dos Custos Fixos: É o percentual sobre as vendas da empresa que serão gastos para cobrir os custos fixos ou operacionais da empresa.

VI. Endividamento: Indica se uma empresa é muito ou pouco endividada, ou seja, se usa muito ou pouco capital de terceiros onerosos. Para calcular o grau de endividamento de uma empresa, divide-se o total do passivo pelo total do ativo e divide por 100.
Endividamento = (Passivo/Ativo)*100;
Se uma empresa tiver um ativo de R$: 30.640,23 e um passivo de R$: 26.415,62, por exemplo, aplicando a fórmula tem-se:
Endividamento(26.415,62/30.640,23)*100 = 86,20.
Este exemplo indica que o endividamento da empresa é de 86%. Ou seja, o ativo é financiado por 14% de capital próprio e 86% de capital de terceiros.

VII Evolução do Patrimônio: É apenas um indicador de quanto a empresa cresceu em cada período, levando em conta os ativos;
O conhecimento destes indicadores e de como aplicá-los ao seu negócio é muito importante pois eleva sua gestão a um nível mais estratégico, permitindo um melhor planejamento, organização e conhecimento do seu empreendimento.

No próximo artigo faremos um resumo de tudo o que vimos no decorrer dos nove posts, focando na aplicabilidade dos conceitos apresentados. Esperamos que esta série tenha sido útil e ajude você a entender melhor suas finanças.

Super Dicas de Gestão Financeira para Clínicas de Estética, Dica 8: Indicadores Financeiros!
5 (100%) 2 votes

One thought on “Super Dicas de Gestão Financeira para Clínicas de Estética, Dica 8: Indicadores Financeiros!”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×
Olá! Participe do nosso grupo no Whatsapp, receba dicas sobre estética e converse com outros profissionais da área.
Clique no botão abaixo para participar. ⬇️