RECEBA TODA SEMANA NOTÍCIAS EM SEU EMAIL

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.

LGPD para Clínicas de Estética: Saiba como implementar

Publicado em 13/04/2021

A Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) aborda como são tratados os dados pessoais nas empresas de todos os segmentos, além de entidades, organizações, entre outros. O processamento de tais informações coletadas no meio físico ou digital deve estar em conformidade com a lei. Sendo assim, é fundamental que você entenda como implementar a LGPD em sua clínica de estética.

lgpd para clínicas de estética

LGPD para Clínicas de Estética: Saiba como implementar

Caso não esteja de acordo com a legislação, você corre o risco de sofrer processos e receber altas multas. Para evitar que isso aconteça, mostraremos neste artigo quais são os principais passos para adequar-se às novas regras. Vamos lá?

Conheça a legislação

Antes de começar a implementar a LGPD, é fundamental que você estude e entenda tudo sobre a legislação e como ela se aplica ao seu negócio. Ao compreender quais são as suas obrigações legais, será possível descobrir os processos que estão em desacordo e realizar as mudanças necessárias.

Para isso, acesse o site do Governo Federal e leia atentamente cada tópico do arquivo sobre a LGPD. O ideal é ter um time que inclua pessoas com conhecimentos jurídicos e na área de TI, para o caso de dúvidas sobre o assunto.

Reúna informações sobre os dados coletados

Após conhecer os detalhes referentes à LGPD, a próxima etapa consiste em reunir todas as informações da sua clínica de estética. Organize os dados sobre os seus funcionários, clientes e também fornecedores para, em seguida, verificar quais são as falhas existentes. Assim, poderá identificar se há algum risco de que os dados sejam vazados.

Elabore uma política de proteção de dados

A política de proteção de dados é fundamental para mostrar credibilidade aos clientes que frequentam a sua clínica de estética. Para que isso seja possível, o documento precisa mostrar de forma clara e objetiva como as informações vão ser utilizadas pela empresa. A linguagem deve ser simples e clara, evitando termos que sejam incompreensíveis para quem não entende de leis. Caso seja necessário, busque ajuda de um profissional para elaborar a política de proteção de dados da sua clínica.

Comunique os seus clientes

Ao implementar a LGPD na sua clínica de estética, você deve ser transparente. É direito do cliente saber quais os dados coletados e o motivo de terem sido solicitados, além de ter acesso a todos eles. Sendo assim, o documento deve ser mantido disponível no site em local de fácil acesso.

Uma dica é criar um documento contendo as perguntas e respostas frequentes para que todos possam esclarecer suas dúvidas com mais facilidade. No caso de algum tipo de alteração nas práticas relacionadas aos dados, os clientes devem ser avisados de maneira clara.

Exclua os dados depois de usados

É muito importante saber que a LGPD diz para excluir os dados após o uso no atendimento.

Mas caso queira manter toda a informação armazenada, é preciso pedir autorização para o cliente e deixar bem claro para oque esses dados serão usados, você pode coletar essa autorização por documento escrito ou digital.

Mantenha o cadastro de clientes atualizado

Todos os clientes, inclusive os que já estão cadastrados na sua base, devem estar atualizados dentro da LGPD, ou seja, entre em contato com todos e peça autorização para continuar armazenando e processando seus dados.

Dados de menores de idade

Se a sua clínica de estética atende menores de idade, é importante ficar atenta as normas. O acesso a esses dados deve ser feito apenas com autorização dos pais ou responsáveis.

Sempre que for atender uma criança ou adolescente, é preciso sempre solicitar o preenchimento de um formulário de permissão e consentimento, além disso, ao completarem 18 anos, é preciso revisar a autorização para que seus dados continuem sendo armazenados.

Colete apenas dados necessários

Antes de sair coletando qualquer dado, pense se essa informação realmente é necessária. Por exemplo, nome do pai do cliente, será mesmo que você precisa dessa informação?

Colete apenas os dados necessários para realizar o seu atendimento, quanto melhor for a informação, mais segura ela será.

Ofereça um treinamento para a equipe

Os funcionários da clínica que forem lidar de forma direta com os dados devem ter todo o conhecimento sobre as atuais regras que envolvem a LGPD. Com o treinamento da sua equipe, ela estará alinhada aos novos processos que foram definidos, o que vai evitar a ocorrência de desvios das informações.

Agora você já sabe tudo o que precisa para começar o processo de implementar a LGPD em sua clínica de estética e evitar penalidades. A próxima etapa é desenvolver um plano eficiente para que essa implementação seja feita da melhor maneira possível.

Gostou do artigo? Aproveite para ler nosso post sobre as vantagens de automatizar a administração da sua clínica de estética.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entrar no Grupo
Entre no nosso grupo de WhatsApp, converse com outras esteticistas e troque dicas e informações sobre o mercado de estética. ⤵️